News

Distúrbios do sono: polissonografia interfere em dispositivos cardíacos?

O distúrbio do sono consiste em dificuldades relacionadas ao sono. O distúrbio pode se apresentar em diferentes fases do sono, que consistem em quatro, e cada uma tem uma função diferente:

  • Fase 1: ocorre a transição entre a vigília e o sono. Aqui, ao escurecer, há a liberação de  melatonina no organismo, que é a substância que induz a sonolência. Por isso um ambiente escuro sempre favorece o adormecer.
  • Fase 2: ocorre a diminuição do ritmo cardíaco e respiratório, relaxamento do músculo músculos e a temperatura corporal baixa.
  • Fase 3: o metabolismo do organismo cai e por isso o corpo funciona bem mais lentamente, com isso tanto a frequência cardíaca quanto a respiração ficam mais leves.
  • Fase REM: esta é a fase do sono profundo. Em inglês, REM significa “Rapid Eye Movement” (movimento rápido dos olhos). É nesta fase que sonhamos. Ocorrem descargas de adrenalina e picos tanto na frequência cardíaca quanto na pressão arterial.

A presença de problemas em qualquer uma destas fases do sono pode trazer prejuízos tanto a longo quanto a curto prazo.

Os distúrbios do sono consistem em mais de uma centena, seja relacionado ao despertar ou ao sono, e podem ser agrupados em 4 categorias:

  • Dificuldade de pegar no sono ou permanecer dormindo
  • Problemas para se manter acordado
  • Problemas na manutenção de uma rotina regular de sono
  • Presença de comportamentos incomuns durante o sono

Se você acha que tem um problema relacionado ao sono, procure seu médico, ou um cínico geral ou um neurologista para ajudar no diagnóstico.

Além de uma entrevista, e outros possíveis exames, pode ser indicado que se realize a polissonografia.

Polissonografia é um exame realizado para investigar distúrbios do sono. Por meio deste  exame, é possível avaliar o padrão vigília/sono por meio do posicionamento de sensores pela superfície do corpo, ou seja, não é um exame invasivo. Durante o exame haverá o registro simultâneo de vários dados eletrofisiológicos, tais como:  avaliação da presença de ronco e posição do corpo, fluxo e esforço respiratório, elétrica cerebral (eletro-encefalograma), movimento dos olhos (eletro-oculograma), atividade dos músculos (eletromiograma), frequência cardíaca, oxigenação do sangue (oximetria).

O exame é realizado sem indutores do sono, mas em algumas situações específicas pode ser prescrito um indutor pelo médico.

E então você tem um dispositivo cardíaco e está se perguntando: eu posso realizar o exame sem o risco de interferências?

Sim. O exame é seguro e não causará interferência em seu dispositivo.

Um boa noite de sono está associada a benefícios para saúde em geral incluindo a saúde cardiovascular. Por exemplo, a apneia do sono pode aumentar o risco de infarto e outras doenças.

Bons sonhos!

Luciana Alves PhD e-Patient Advisor | Blogger at e-Patient Brazil | Member of Society for Participatory Medicine | President at Clube do Marcapasso

Dr. Beto Yosef Barrozo CRM-RJ 52.45439-2 – Cirurgião Cardiovascular | e-Doctor e Colaborador Voluntário e Não Remunerado da ONG do Clube do Marcapasso

Padrão