News

Rede do bem: como foi parte de minha jornada com a venezuelana Michelle pelo seu marca-passo

Esta ação só foi possível pelo apoio de todos que foram tocados pelo propósito de salvar uma vida. Minha gratidão a todos os que participaram desta missão.

Foi em uma postagem que fiz em 2015 (Rosa com marca-passo) que pela primeira vez a Michelle, uma Venezuelana, usuária de marca-passo, de 27 anos, interagiu comigo pelo Instagram em uma postagem. Em Fevereiro de 2016 começamos efetivamente a trocar mensagens pelo Instagram, e em Março daquele ano pelo WhatsApp.

FullSizeRender 6.jpg

Faltando poucos meses para bateria do marca-passo de Michelle acabar, que seria por volta de setembro de 2016, foi mobilizada uma ação para estudar como estender o tempo de bateria dela de forma que conseguíssemos o máximo tempo possível para conseguir um aparelho. Com uma cardiopatia complexa, e o grau  de dependência de Michelle tudo foi estudado meticulosamente por uma equipe para lhe garantir segurança na estimulação pelo maior tempo possível considerando-se os desafios para que pudesse conseguir ajuda-la.

Muitas foram nossas interações com momentos de angústia quando ela estava sintomática pelos problemas de sua cardiopatia de base. Entre choros e risos, caminhos tortuosos, e a angústia da espera, nos animávamos com as inúmeras trocas de fotos e histórias pessoais, e com a nossa fé.

Em Novembro de 2016 recebi a confirmação de uma empresa disposta a doar o marca-passo para Michelle.

O momento mais crítico de nossa jornada foi em Fevereiro de 2017 pois Michelle e eu estávamos bastante preocupadas com a possibilidade de que estivéssemos no limite do tempo de esgotamento de sua bateria. Entretanto o alívio da confirmação de que o Hospital Filantrópico  Hospital Augusto de Oliveira Camargos, em Indaiatuba doaria toda a infraestrutura para que a cirugia ocorresse nos deixou esperançosas de que as coisas acabariam se desenrolando de forma favorável conforme o limite do tempo que tínhamos.

3 de Março de 2017 ficamos sabendo que a cirugia seria marcada para o dia 31 do mesmo mês no Hospital Augusto de Oliveira Camargos. Neste momento a limitação seria apenas o custo de passagem e hospedagem. Com a ajuda de muitos amigos, de Michelle residentes e não residentes na Venezuela, mais sua família ela conseguiu comprar a passagem de vinda para o Brasil, e eu com a ajuda de meus pais a minha para São Paulo. Além disso, fomos contemplada com uma hospedagem paga por um amigo dela da Venezuela em um hotel próximo ao Aeroporto de de Guarulhos já que ela chegaria de madrugada, para nos proporcionar algum conforto em sua chegada.

Tendo identificado um dos muitos queridos seguidores que tenho, e usuário de marca-passo, que morava próximo do hospital onde ocorreria a cirugia, o Gilmar abriu as portas de sua casa e foi quem nos transportou para onde necessitássemos durante o período que estivemos em São Paulo. Uma pessoa com um coração de ouro que foi como um pai para Michelle e o meu melhor apoio, em todos os aspectos desta jornada.

FullSizeRender 17.jpg

FullSizeRender 25.jpg

Michelle e Gil.

Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC)

Por volta de 1920 um casal de paulistanos, donos de algumas propriedades também no interior de São Paulo, entre elas, uma fazenda de cultivo de café em Indaiatuba, ao constatar a impossibilidade de terem filhos legítimos decidiram que seus bens deveriam ser transformados em obras sociais que fossem desfrutadas por toda uma comunidade carente. É assim que começa a história do “filho” de Augusto e Leonor de Oliveira Camargo: a Instituição Beneficente Augusto de Oliveira Camargo, atual Fundação Leonor de Barros Camargo, mantenedora do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), hoje com mais de 80 anos de serviços prestados à população local. Conheça a história do Hospital que acolheu Michelle pelo site http://www.haoc.org.br.

Além de contar com uma infraestrutura muito boa do Hospital Augusto de Oliveira Camargo – HAOC, também desfrutamos da simpatia e cordialidade de todos os profissionais que interagiram conosco. Esperamos ter contemplado todos, ou pelo menos a maioria, mas fica nossa gratidão a todos os profissionais, incluindo o pessoal da secretaria  e recepção do hospital.

FullSizeRender 13.jpg

Renato Sargo – Superintendente do AHOC

FullSizeRender 23.jpg

Michelle, Ediléia, Vanessa, Lidiane, Suzana.

FullSizeRender 31.jpg

Ediléa, Michelle, Ana Paula.

FullSizeRender 22.jpg

Michelle e a simpática Cida.

FullSizeRender 3.jpg

Marisa, Michelle e Tania.

FullSizeRender 18.jpg

Valéria, Michelle e Ana Paula.

FullSizeRender 30.jpg

Heloísa, Michelle e Raquel.

FullSizeRender 28.jpg

Michelle, Marcos e Ediléia.

FullSizeRender 11.jpg

Michelle, Donizete e Dr. Malcon.

FullSizeRender 14.jpg

Diversão com a ONG Hospitalhaços.

FullSizeRender 10.jpg

Diversão com a ONG Hospitalhaços.

Dia 31 de Março com Dr. Roberto Costa pouco antes da cirurgia ocorrer.

FullSizeRender 27.jpg

Michelle, Eu (Luciana Alves) e Dr. Roberto Costa – Cirurgião.

FullSizeRender 24.jpg

Michelle, Dr. Irapuan Penteado, e eu (Luciana Alves)

FullSizeRender 26.jpg

Dr. Stefan Holzhousene Michelle.

FullSizeRender.jpg

Michelle, Dr. José Carlos Motta, e eu.

Após a alta hospitalar tivemos a oportunidade de nos deliciarmos no Restaurante Bastião, em Indaiatuba.

FullSizeRender 8.jpg

Michelle no restaurante Bastião. 

FullSizeRender 20.jpg

Eu (Luciana Alves) e Michelle no Restaurante Bastião.

FullSizeRender 2.jpg

Dr. Penteado e sua simpática esposa Denise e Michelle.

 

Um passeio pela acolhedora cidade de Indaiatuba – São Paulo

Após a alta hospitalar tivemos a oportunidade de fazer um pequeno tour pelo parque ecológico da cidade de Indaiatuba. Com ar acolhedor e que chamou atenção pela limpeza e cuidado em proporcionar um amplo espaço para comunidade divertir, praticar atividades físicas e descansar.

Situada na Região Metropolitana de Campinas, Indaiatuba com seus 235 mil habitantes desponta no cenário nacional pela sua qualidade de vida. A vocação para a formação de mão-de-obra qualificada e sua infraestrutura nos serviços públicos oferece as condições ideais para a atração de novos investimentos. Com acesso fácil e rápido às principais rodovias do país, tem recebido a instalação de indústrias nacionais, multinacionais, que  contribuem para o desenvolvimento do município. Somente no ano passado foram 50 novas indústrias. O reconhecimento tem chegado com avaliações realizadas por entidades de respeito nacional e até mesmo internacional. Indaiatuba sempre figurou nas primeiras posições do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, no qual chegou a ficar em primeiro lugar no país.

Também aparece entre as melhores cidades no Ranking Geral do anuário “As Melhores Cidades do Brasil” publicado pela Revista IstoÉ (2015) e no American Cities of the Future 2011/2012 editado pela revista FDI Magazine do grupo The Financial Times Ltd.

Ainda entre os principais prêmios recebidos pela cidade, estão o primeiro lugar com nota 10 no Ranking Nacional da Transparência, organizado pelo Ministério Público Federal (2016); Melhor Cidade do Estado em Gestão Fiscal segundo a Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), em 2015, além de figurar entre as melhores avaliadas do Estado e da RMC (Região Metropolitana de Campinas) no Índice de Efetividade da Gestão Municipal, editado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (2015).

Lá, depois de alguns dias de descanso de Michele voltamos ao Parque ecológico para nos divertirmos e relaxar uma pouco.

FullSizeRender.jpg

Michelle

FullSizeRender.jpg

Esta doida para pescar quando duas simpáticas moradoras de Indaiatuba ofereceram a vara e deram dicas para ela.

FullSizeRender.jpg

FullSizeRender.jpg

Michelle e a pilha.

FullSizeRender.jpg

Gil e Michelle.

Dia 6 de Abril fomos para cidade de São Paulo para fazer a primeira consulta de revisão do marca-passo da Michelle com o Dr. Roberto Costa em sua clínica.

YiedS.jpeg

Dr. Roberto Costa e Michelle.

A história que foi contada pelo Fantástico vocês podem conferir clicando aqui. Ou assistindo ao video abaixo.

No dia 10 de Abril Michelle voltou para seu país e eu para minha cidade.

FullSizeRender.jpg

Agradecemos ainda pelo profissionalismo, carinho e mesmo apoio emocional que toda a equipe da Rede Globo que participou dos trabalhos na matéria nos deu, e quero ainda agradecer à Eliane Camilo. Lembrar e contar momentos, nos despertou muitos sentimentos, os quais nos orgulhamos ter compartilhado parte com todos vocês da emissora e público.

FullSizeRender.jpg

Giuliana do Fantástico e equipe da Globo Minas.

FullSizeRender.jpg

FullSizeRender.jpg

Na casa do Gil Oliveira próximo a Indaiatuba. Com Giuliana e equipe da Globo São Paulo e Fantástico.

Muito obrigada! Eu e a Michelle somos gratas por cada pessoa que conosco esteve nesta jornada.

“A rede do bem funciona na medida em que você tem um propósito que toca as pessoas, e a vida é o maior propósito de todos”.

Luciana Alves

Padrão