News

Revisão do dispositivo cardíaco: existem diferenças nas recomendações entre SUS, convênio ou particular?

ATENÇÃO‬ Muitos tem sido os comentários que leio, e as mensagens que me chegam de pacientes do SUS, perguntando ou afirmando que eles tem direito a APENAS UMA consulta ANUAL para a revisão do seu dispositivo cardíaco (chamada de Telemetria). 

PORTANTO, se você está na mesma situação, saiba que de acordo com as Diretrizes Brasileiras de Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis (DCEI) – SBC-AMB / SOCIEDADE BRASILEIRA DE ARRITMIAS CARDÍACAS – SOBRAC/SBC DEPARTAMENTO DE ESTIMULAÇÃO CARDÍACA ARTIFICIAL – DECA/SBCCV (2007): 

“A periodicidade das avaliações deve ser a seguinte: no momento da alta hospitalar, 30 dias pós-implante, a cada 3 ou 6 meses, dependendo do tipo de estimulação e condição clínica, ou quando necessário, por intercorrências”.

É DIREITO SEU. ANOTE, E NA SUA PRÓXIMA REVISÃO VOCÊ PODE LEVAR ESTA INFORMAÇÃO COM VOCÊ.

Se ainda tiver problemas, conte para mim aqui para ver a melhor forma de lidarmos com esta situação, e para orientações adicionais.

PARTICIPE ativamente pela reivindicação de seus direitos com argumentos baseados em fontes seguras. Vamos construir juntos o futuro que tanto sonhamos para nós, e fazer do nosso presente uma oportunidade para mudar contingências adversas.

Portanto, as recomendações são as mesmas independente se você realiza seu acompanhamento pelo SUS, realizou o implante pelo seu convênio, ou particular.

Dr. Luciana Alves PhD e-Patiente Adviser | Fundadora e Blogger no PACEMAKERusers | President/CEO no Clube do Marcapasso (Organização Não Governamental)

Padrão