News

Reabilitação Cardíaca: mudanças no estilo de vida para viver melhor

A Organização Mundial de Saúde define Reabilitação Cardíaca como: “o conjunto de atividades necessárias para assegurar às pessoas com doenças cardiovasculares condição física, mental e social ótima, que lhes permita ocupar pelos seus próprios meios um lugar tão normal quanto seja possível na sociedade”.

Trata-se de um conjunto de atividades com o foco na re-inserção do indivíduo na sociedade. Dentre as atividades que abrangem a Reabilitação Cardíaca estão o bom controle médico e medicamentoso, a prática regular e terapêutica de exercício físico, acompanhamento nutricional e psicológico, para auxiliar em todos os aspectos o retorno do cardiopata, o quanto antes, a uma vida social e laboral ativa.

 As mudanças no estilo de vida com ênfase na atividade física são as bases da Reabilitação Cardíaca. O aumento nos níveis de atividade física estão diretamente relacionados a diminuição da mortalidade, portanto a Reabilitação Cardíaca se baseia no exercício físico controlado e monitorado para alcançar seus objetivos.

O exercício dentro da Reabilitação Cardíaca é prescrito de acordo com a condição física e clínica de cada indivíduo e dentro da fase da Reabilitação que ele se encontra (desde a Fase 1 – intra-hospitalar – até a Fase 4 – manutenção).

A maioria dos cardiopatas pode ser incluída em um Programa de Reabilitação Cardíaca. Se você está na dúvida, converse com seu cardiologista!

Renata Cruzeiro Ribas – Fisioterapeuta especializada em Reabilitação Cardiovascular – Autora convidada do Blog PACEMAKERusers

Padrão