News

Qual o limite no exercício físico para portadores de dispositvos cardíacos

Uma das perguntas mais difíceis de responder é qual o limite no exercício físico. O limite é individual e está relacionado a diversos fatores, como aptidão cardiorrespiratória, capacidade musculoesquelética, patologias de base e motivação.

Posso afirmar que ultrapassar o limite no exercício não é saudável e não é seguro! Ultrapassar um ponto extremo no exercício pode levar a lesões, fadiga, descompensações cardiorrespiratórias e metabólicas e estresse exacerbado. Atletas frequentemente encerram a carreira ainda jovens, pois o corpo não consegue manter um ritmo intenso de estresse físico e emocional por anos a fio.

Diante disto, o limite no exercício com o foco na saúde nunca deve ser ultrapassado. Por isso, não se inicia nenhum programa de exercícios – seja Reabilitação Cardíaca, seja qualquer tipo de atividade, competitiva ou não – sem antes consultar um médico especializado em exercício para realizar uma avaliação pré-participação com teste de esforço. No caso dos usuários de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis, a avaliação deve ser feita juntamente com o arritmologista.   Esta avaliação é uma espécie de check-up que irá começar a delimitar as intensidades seguras para o exercício. Cada dispositivo tem sua programação, o que interfere diretamente na frequência cardíaca durante o esforço. Usuários de CDI, por exemplo, precisam saber qual a frequência cardíaca máxima à que está programado o choque para exercitarem abaixo desta frequência.

Não existe receita e não existe exercício apropriado ou proibido para todo mundo. O que existe é bom senso, informação e orientação adequada! O corpo nos dá sinais de que estamos exagerando e que a recuperação não está suficiente. Precisamos conhecê-los, pois ultrapassar o limite não é saudável e nem seguro! Alguns destes sinais são: fadiga, perda de força e resistência, dor muscular persistente, elevação significativa da frequência cardíaca ao repouso, alterações no sono e no humor. Um profissional do exercício irá te ajudar a encontrar o ponto ótimo de treinamento.

A minha resposta então para esta difícil pergunta é sempre a mesma: para descobrir seu limite no exercício físico faça uma boa avaliação pré-participação (médica e do profissional do exercício) e aprenda a conhecer os sinais que seu corpo te dá durante e após o esforço. Saudável é estar em boa forma física e mental. Saudável é encontrar um ponto ótimo no treinamento, onde os benefícios são alcançados e os riscos são minimizados.

Renata Cruzeiro Ribas – Fisioterapeuta especializada em Reabilitação Cardiovascular – Autora convidada do Blog PACEMAKERusers

Padrão