Entrevista

Aline: a primeira paciente a realizar a extração de eletrodos a laser no Brasil (tecnologia Glidelight)

No dia 22 de Outubro no Hospital Incor em São Paulo, foi dado início aos primeiros procedimentos do Primeiro Centro de Excelência em Extração de Eletrodo de Marca-passo com a tecnologia Glidelight. Para saber como isto repercutiu para a saúde e percepção do paciente, convidei a Aline Loureiro para contar um pouco para nós sobre a sua história, e sobre o procedimento de extração a laser.

Conte um pouco da sua história.

Mega Tirolesa de Pedra Bela - 130 metros de altura e mais de 1.900 metros de extensão, a 97 km/hora.

Mega Tirolesa de Pedra Bela – 130 metros de altura e mais de 1.900 metros de extensão, a 97 km/hora.

Oi pessoal! Meu nome é Aline Loureiro, tenho 26 anos, moro em São Paulo (SP).

Venho compartilhar minha história como forma de trocar experiências e conhecimentos com outros portadores de marca-passo e principalmente poder ajudar como apoio e motivação para seguirmos em frente!

Eu nasci com BAVT congênito (Bloqueio Atrioventricular Total). Cresci e desde criança já me cansava muito, uma atividade simples como subir escada já era exaustiva pra mim, pois minha frequência era de 30 bpm aproximadamente, o que me impossibilitava de ter uma vida normal.

Com 13 anos implantei meu primeiro marca-passo na região sub mamária direita e 7 anos depois troquei a bateria.

Em ambas as cirurgias ocorreu tudo bem e desde então tive uma vida normal. Não cansava mais, a falta de ar sumiu e comecei praticar atividades físicas 6 vezes por semana (musculação e caminhadas).

Neste período também me aventurei em alguns esportes radicais como Bungee Jump e Tiroleza sem nenhuma intercorrência ou problema.

Marca-passo exteriorizado em função de infecção na loja (local onde o marca-passo fica implantado).

Marca-passo exteriorizado em função de infecção na loja (local onde o marca-passo fica implantado).

Há 1 ano e meio, comecei a sentir um incomodo na região do marca-passo e percebi que o aparelho estava um pouco “fora do lugar”, então em Março deste ano fui fazer a cirurgia para reposicionar, porém, ao abrirem a região, viram que estava infeccionado.

Para evitar que a infecção fosse ao coração, os médicos exteriorizaram o meu marca-passo (deixaram fora do corpo), porém o aparelho continuou conectado ao coração através de um orifício.

Fiquei 15 dias tomando antibiótico para limpar o organismo da infecção e por fim implantaram um marca-passo novo em outra região do corpo (subxifóide – no início do abdômen, logo abaixo das costelas).

Implante de marca-passo em posição subxifóide.

Implante de marca-passo em posição subxifóide.

Achei o pós-operatório bem mais dolorido que das outras vezes, mas hoje em dia não sinto nenhum incômodo e voltei à minha rotina normal, inclusive de exercícios físicos.


Como foi a experiência de passar pelo procedimento de extração de eletrodos a laser?

Na quinta-feira, dia 22 de outubro, realizei a cirurgia de extração dos eletrodos do marca-passo antigo, que estava na região submamária. No início deste ano os médicos preferiram não retirar esses fios através do método tradicional pois queriam esperar um laser chegar dos EUA para fazer essa extração com uma técnica nova, mais segura, menos dolorida e pioneira aqui no Brasil. Os médicos utilizaram um laser que faz com que os eletrodos do marca-passo se “soltem” com mais facilidade das paredes do coração, e a cirurgia ocorreu no Incor de São Paulo.

Graças a Deus, a minha cirurgia foi um sucesso e no dia seguinte recebi alta. Sobre o laser, estou muito animada por ter passado por esta experiência. Sou a primeira paciente da América Latina a passar pelo procedimento com a tecnologia Glidelight.

Cicatriz resultante do procedimento de extração de eletrodo a laser.

Cicatriz resultante do procedimento de extração de eletrodo a laser.

E agora, a vida segue, que segue … firme e forte!!!


Que mensagem você gostaria de passar para as pessoas relatando esta sua experiência?

Espero que através dessa primeira experiência, o Governo se conscientize e disponibilize este aparelho através do SUS para que mais pessoas, assim como eu, tenham o privilégio de serem operados com segurança através de um equipamento de alto padrão tecnológico.


Para saber sobre a tecnologia de extração a laser leia  http://wp.me/p5F6kW-m8

Padrão