News

Neuroestimuladores para o tratamento da doença de Parkinson e Tremor Essencial

Os EUA agora têm mais uma opção além da Medtronic quando se trata de usar um neuroestimulador implantável para tratar a doença de Parkinson.

O Food and Drug Administration (FDA) anunciou na semana passada a aprovação do sistema de neuroestimulação Brio da St. Jude Medical para ajudar a reduzir os sintomas da doença de Parkinson e tremor essencial.

Cerca de 1 milhão de habitantes dos EUA têm Parkinson, e cerca de 50.000 novos casos diagnosticados anualmente, de acordo com o National Institutes of Health.

“Não há cura para a doença de Parkinson ou tremor essencial, mas encontrar maneiras melhores de gerenciar os sintomas é essencial para os pacientes”, William Maisel, MD, diretor em exercício do Escritório de Avaliação de Dispositivos da FDA, disse em um comunicado à imprensa. “Este novo dispositivo contribui para a variedade de opções de tratamento para ajudar as pessoas que vivem com Parkinson e tremor essencial a desfrutar de uma vida melhor, mais produtivas.”

O Brio é ligeiramente menor do que Activa da Medtronic. O Brio é 1.9 por 2.1 por 0.4 polegadas, enquanto o Activa PC é 1.9 por 2.6 por 0.6 polegadas.

O conceito geral é bastante semelhante, no entanto. Tal como acontece com o Activa, o Brio é um gerador elétrico do tipo marca-paso implantado sob a pele na parte superior do tórax, ligado a eletrodos que funcionam no interior do cérebro para a estimulação.

O FDA relata que dois estudos clínicos, um envolvendo 136 pacientes com Parkinson e outro envolvendo 127 pacientes com tremor essencial, mostraram melhora estatisticamente significativa quando o dispositivo foi ligado. A maioria dos pacientes com tremor essencial que usou o dispositivo foi capaz de controlar os seus sintomas, sem a necessidade de medicamentos.

O Brio é o segundo dispositivo aprovado nos EUA para o tratamento do mal de Parkinson e tremor essencial. O primeiro foi o Activa da Medtronic.

A Medtronic nos últimos anos tem trabalhado para transformar o Activa não só em dispositivo de tratamento de Parkinson, mas também em um gravador de informações sobre a atividade cerebral que poderia vir a ajudar os pesquisadores a obterem novas perspectivas sobre a doença.

Ambos os dispositivos são comercializados no Brasil.

Traduzido e Adaptado de Qmed Por Dra. Luciana Alves PhD – Fundadora e Líder de PACEMAKERusers – portadora de marca-passo cardíaco

Imagem: Brio – St. Jude Medical

Padrão