News

O uso de máquinas de solda elétrica por portadores de Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis

Máquinas de solda são equipamentos que funcionam convertendo energia elétrica em altas temperaturas com a finalidade de fundir dois materiais, promovendo a união eles após o resfriamento. A solda elétrica produz um intenso campo elétrico e magnético na qual pode afetar a função dos marca-passos e cardioversores desfibriladores implantáveis (CDI). A interferência é causada pela detecção do campo eletromagnético pelo dispositivo, que o interpreta como atividade músculo cardíaco.

Para os portadores de Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis (DCEI), existem algumas orientações quanto ao uso profissional ou recreativo deste instrumento. Para o uso seguro deste equipamento, a amperagem do dispositivo de solda elétrica (arco voltaico) deve estar abaixo de 300A. Acima de tal valor, corre-se grande risco de haver problemas (interferências) e o uso é desaconselhado a portadores de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis. Estudos mostraram que até 225A em corrente alternada ou contínua e de baixa voltagem inicialmente não causou interferência na função dos marca-passos.

A informação ao médico assistente pelo portador de marca-passo é fundamental. Apenas após a liberação pelo profissional, será possível usufruir do equipamento com segurança. Outra questão é o uso dos EPIs (Equipamentos de Proteção individual) completos assim como a obediências aos padrões de segurança do trabalho. Seguem abaixo mais algumas dicas importantes:

– Utilizar luvas não condutoras, como couro seco, pano à prova de fogo, ou luvas de borracha;

– Não trabalhar em local molhado/ úmido. Sapatos secos também são aconselhados;

– Assegurar que todos os equipamentos estão corretamente aterrados;

– Não utilizar configurações de corrente maior que o necessário. Nunca exceder 400 Ampères;

– Conectar a braçadeira ao metal mais próximo do ponto de solda possível;

– Posicionar a máquina de solda e o excesso de cabos longe do dispositivo;

– Ao ter dificuldade em iniciar uma solda em uma superfície suja, não bata a vara de forma rápida e repetitiva. Espere cerca de 5 segundo entre cada tentativa de início. Espere cerca de 5 segundos entre cada solda;

– Se você se sentir tontura, vontade de desmaiar pare imediatamente de soldar, e mova-se para longe da máquina de solda;

– Não trabalhe sozinho. Trabalhe sempre na presença de alguém que entenda essas recomendações;

– Evite ficar perto do equipamento de solda por pontos, se não utilizar mais de cinco segundos entre as soldas;

– E sempre, sempre comunique ao seu médico qualquer acontecimento.

 A interferência magnética (EMI) gerada pela sonda elétrica não irá danificar o dispositivo implantado, mas pode inibir a estimulação, deflagrar o dispositivo, ou produzir uma estimulação anti-taquicardia indevida, terapias de cardioversão ou desfibrilação. Estes efeitos são temporários, e irão cessar quando o equipamento de solda for desligado ou paciente dele se afastar.

Por Elber Santana – Fisioterapeuta – Autor convidado de PACEMAKERusers

Drª. Luciana Alves PhD – Fundadora de Líder de PACEMAKERusers – Portadora de marca-passo cardíaco

Padrão