News

O Risco de Interferência em marca-passo e CDI pelos smart covers do iPad

Seguir as recomendações médicas e utilizar adequadamente equipamentos eletrônicos, segundo as orientações do fabricante, é importante para que todos os portadores de dispositivos médicos implantáveis possam usufruir de várias tecnologias.

Atualmente muitos portadores de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis utilizam com segurança seus iPads.

Para segurança dos portadores de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis, não coloque a capa do iPad (smart cover) apoiada sobre o corpo, ou mesmo apoie Tablet, iPad, computadores, celulares, ou outros equipamentos eletrônicos, ou adormeça com estes equipamentos sobre o corpo, principalmente próximo ao local do implante do dispositivo.

O relato de riscos de interferência em dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis de produtos Apple não é algo recente. Em 2007 foi publicado no jornal Heart Rhythm um relato de caso de interferência do iPod no marca-passo de uma senhora de 77 anos de idade que costumava fazer caminhadas com seu iPod, que deu entrada em uma unidade de emergência. Após recobrar a consciência, a própria paciente perguntou sobre a segurança do uso de seu iPod em suas caminhadas e a equipe médica resolveu investigar o caso constatando interferências.[1]

Em 2013, um alerta sobre as interferências causadas pelas capas do iPad foi dado por uma adolescente de 14 anos que descobriu que os ímãs embutidos no iPad podem ser capazes de desligar os marca-passos de alguns pacientes, caso o dispositivo fique sobre o peito por um grande período de tempo. [2]

A pesquisa que foi realizada com 26 pacientes oferece um alerta para as pessoas com cardiodesfibriladores (CDI), pois cerca de 30% dos pacientes com CDI foram afetados com a proximidade dos ímãs do iPad. [2]

A Medtronic Inc., uma fabricante de CDI, em seus testes, revelou não ter encontrado quaisquer riscos da tecnologia iPad se usado de acordo com as instruções do fabricante.[2]

O uso correto de equipamentos eletrônicos ou seus acessórios torna seguro o seu uso. Eu como portadora de marca-passo cardíaco uso o meu iPad com smart cover de forma segura seguindo as recomendações do fabricante e orientações do meu médico.

Pesquisando os manuais disponibilizados na Apple Store é possível encontrar manuais, das gerações mais recentes do iPad e iPod Nano, com alertas para o uso seguro destes equipamentos eletrônicos.

Desta forma, o manual usuário do iPod Nano apresenta o seguinte alerta:

Interferência de dispositivo médico – O iPod nano contém componentes e rádios que emitem campos eletromagnéticos. Os fones de ouvido fornecidos também têm ímãs nos componen- tes intra-auriculares. Esses campos eletromagnéticos e ímãs podem interferir em marcapassos, desfibriladores ou outros dispositivos médicos. Mantenha uma distância segura que separe seu dispositivo médico dos iPod nano e dos componentes intra-auriculares. Consulte seu médico e o fabricante do dispositivo médico para obter as informações específicas de seu dispositivo médico. Se você desconfiar de que o iPod nano possa estar interferindo em seu marcapasso ou qualquer outro dispositivo médico, pare de usar o iPod nano”. [3]

O manual usuário do iPad a partir do software iOS 6.1 também alerta:

“Dispositivos médicos – O iPad contém rádios que emitem campos eletromagnéticos. Esses campos eletromagnéticos podem interferir com marca-passos ou outros dispositivos médicos. Se você usa um marca-passo, mantenha uma separação de pelo menos 15 cm (6 polegadas) entre o marca-passo e o iPad. Se você suspeita que o iPad está interferindo com seu marca-passo ou qualquer outro dispositivo médico, pare de usar o iPad e consulte o seu médico para obter informações específicas sobre o seu dispositivo médico. O iPad possui ímãs na no canto esquerdo e do lado direito do vidro frontal, que podem interferir com marca-passos, desfibriladores ou outros dispositivos médicos. A Smart Cover do iPad e o Smart Case do iPad também contêm ímãs. Mantenha uma separação de pelo menos 15 cm entre o marca-passo ou desfibrilador e o iPad, a Smart Cover do iPad ou o Smart Case do iPad”. [4]

Há algum tempo atrás, quando este tema foi abordado, principalmente mães de crianças portadoras me procuraram dizendo que se sentiram inseguras em deixar seus filhos usarem seus iPads.

Mas a verdade é que o bom senso para o correto uso destas tecnologias que o torna seguro tanto para portadores de dispositivos médicos implantáveis quanto para não portadores.

Pessoas conectadas com o conhecimento, são pessoas conectadas com o mundo.

Por Drª. Luciana Alves PhD – Fundadora e Líder de PACEMAKERusers – Portadora de marca-passo cardíaco

Referências:

  1. Patel, Mehul B. et al. Pacemaker interference with an iPod. Heart Rhythm. 2007; 4: 781 – 784.
  2. Bloomberg. Heart Patient Risk From iPad2 Found by 14-Year-Old. Disponível em <Link > Acesso em 9/11/2014.
  3. Appel. iPod nano: Manual do Usuário. Disponível em <Link > Acesso em: 9/11/2014.
  4. Apple. iPad: Manual do Usuário para software iOS 6.1. Disponível em <Link > Acesso em: 9/11/2014.
Padrão