News

Reposicionamento de marca-passo: o que é e quando é indicado

Originalmente o marca-passo era posicionado no epicárdio, externo ao coração em um procedimento de cirurgia aberta. Depois foi desenvolvida a técnica para posicionamento através da veia (cateterizando o coração), que se usa hoje.

Os eletrodos vão de dentro do coração até uma região externa à veia, onde são conectados ao gerador (o computador/cérebro e bateria do marca-passo). Esse gerador é posicionado entre a gordura da pele e o músculo peitoral maior (“subcutâneo”), por baixo do músculo peitoral (“retromuscular”), na barriga, especialmente em criancas (“abdominal”), ou embaixo da junção das costelas com o osso esterno (“subxifoide”).

Todas as posições têm vantagens e desvantagens. Algumas situações podem forçar o médico a trocar a posição dele. Por exemplo, quando existe ameaça de extrusao (o marca-passo força a pele de dentro para fora e tenta sair), é necessário abrir o local e fazer uma loja mais profunda ou trocar para retropeitoral, onde o músculo ajuda a segurar mais e da uma camada forte adicional de proteção contra isso.

Quando existe dor intensa ou limitação de movimentos ou ainda um tipo de inflamação recorrente na loja, criando líquido, pode ser necessário trocar de retromuscular para subcutâneo. Crianças pequenas que colocam marca-passo geralmente tem os fios esticados pelo aumento de tamanho no marca-passo abdominal. Isso pode ser prevenido colocando em posição subxifoide (a distância muda menos) ou assim que possível colocando no tórax na região habitual.

Radioterapia também afeta o marca-passo. Caso a área de interesse seja perto do gerador é necessário reposicionar ele. Uma opção mais frequente é trocar de lado (direita esquerda). Outra menos comum é rebater os fios para cima da clavícula, e o gerador fica quase no pescoço enquanto termina a radioterapia.

Bom saber que o gerador que faz contato com a parte de fora do corpo está condenado e coloca o portador em risco de endocardite (infecta grave), e o melhor tratamento é preventivo. Se a loja começou a mudar de cor (depois de uns dois meses de implante), a pele começou a diminuir a gordura (a pele fica “funda”, como se a gordura ente ela e o gerador diminuísse, e da para sentir todas as peças ou parte dela), vá ao seu médico urgente para uma avaliação. As vezes esse processo evolui ao longo de poucos dias. E se for notado antes pode ser reposicionado sem maior risco.

Por Dr. Bruno Pereira Valdigem – CRM /SP 118535 – Autor convidado de PACEMAKERusers

Padrão