News

Controle médico pós implante de marca-passo ou desfibrilador

Pessoas com marca-passo ou desfibrilador implantável cardíaco necessitam de acompanhamento regular do médico especialista pelo menos duas vezes por ano, dependendo do caso a cada 3 meses. Estes aparelhos podem ter seu funcionamento acompanhado por meio de aparelhos no consultório médico, sem necessidade de novas cirurgias e sem dor. Esta avaliação do dispositivo permite que o médico obtenha informações importantes sobre o funcionamento do coração e do marca-passo para

programar o dispositivo para atender as necessidades de cada um, prolongando a duração das baterias e otimizando os recursos disponíveis em cada marca-passo ou desfibrilador. Esse acompanhamento é importante pois o organismo de cada paciente pode mudar com o passar do tempo junto com o comportamento cardíaco.

A informação sobre as baterias é importante para sabermos quando o aparelho deve ser trocado. A duração das baterias depende do tipo de aparelho e de seu uso e de como ele está configurado, há casos que o marca-passo funciona 100% do tempo e há casos que funciona 1% e isso influencia diretamente na bateria.  Os desfibriladores usualmente tem uma vida útil menor pois usam mais energia que os marca-passos, os quais podem chegar até a 9 anos de duração.  Algumas pessoas são dependentes de seu marca-passo, por isto o aparelho funciona mais vezes, diminuindo a duração das baterias. Nada como a visita ao médico que acompanha o aparelho para saber a situação das baterias ou modificação na programação dos marca-passos ou desfibriladores para termos a segurança que tudo está bem e a vida possa seguir normalmente.

Por Piero Lourenço – Biomédico – Autor convidado de PACEMAKERusers

Padrão